quinta-feira, maio 13, 2021

VIAGEM À VOLTA DO MEU QUARTO…

 




Xavier de Maistre, no final do séc. XVIII, escreveu a obra Viagem à Volta do Meu Quarto, relato autobiográfico de um jovem oficial que, detido no quarto durante seis semanas, observa a mobília, os quadros e a decoração como se fossem paisagens de uma terra longínqua, enaltecendo, assim, este novo método de viajar. 

Xavier de Maistre sabia bem que, na viagem, mais importante do que o destino é o viajante...


A certa altura, diz-nos o autor:


»Quando viajo no meu quarto, raramente percorro uma linha reta: vou da mesa até um quadro que está colocado a um canto; daí parto em diagonal até à porta; mas ainda que, ao partir, a minha intenção seja a de me dirigir para lá, se encontro a poltrona no caminho não estou com cerimónias e instalo-me de imediato nela.»



Os alunos do 6.º A, por certo, ainda não leram este livro, contudo também eles viajaram à volta do seu quarto, do seu refúgio, ao desenvolverem, sob orientação do professor Fernando Teixeira, a atividade O MEU QUARTO, A MINHA FRONTEIRA, tema desenvolvido na disciplina de Educação Visual, no âmbito da 3.ª edição do Projeto Criar com Escolas do Serviço Educativo do Portugal dos Pequenitos.


Aqui ficam alguns dos trabalhos realizados pelos alunos no âmbito deste projeto:




A. S. | Yummy cats sanctuary




T. A | Um sonho por dia dá saúde e alegria





R. S. | O quarto da guitarra da fúria





D. O. | Quarto, doce quarto





J. L | Gold





M. B.| Que os deuses te abençoem, meu quarto






M. J. M. | Meu quarto de sonho






F. C. | A outra câmara dos segredos





C. G. | O quarto perfeito





R. O. | O meu lar de alegria



S. A. | Meu quarto de sonho























Cartaz realizado pela professora Raquel Sebastião


“O meu quarto, a minha fronteira”


Este trabalho ajudou-me a perceber como os arquitetos e engenheiros executam os seus trabalhos. Comecei por fazer um esboço das minhas ideias. Depois construí uma régua de escala 1/20, em cartão, que me foi muito útil para fazer medições à escala.

Com este trabalho aprendi a construir a imagem de um homem à escala 1/20 em cartão e a registar numa folha as medidas e desenhos de mobiliário do meu quarto.

A primeira vez que dei uso à régua foi para passar as medidas que tirei dos móveis para a escala 1/20, para depois passar para uma folha de papel quadriculado. Também registei numa folha as medidas de portas, janelas e de espaços do meu quarto e desenhei em planta o mobiliário do meu quarto numa folha de papel quadriculado. De seguida, passei para o papel vegetal a minha planta.

Para fazer a base da minha maquete, imprimi o papel vegetal, recortei (por fora das paredes) e colei sobre um cartão. Depois construí as paredes e os móveis, tendo aprendido que tipos de colas e tintas se aplicam a cada material (esferovite, cartão, tecido, …).

Este trabalho foi muito mais do que um trabalho para a avaliação, um concurso ou mesmo para estar exposto, pois permitiu promover a aprendizagem e uma experiência de vida para o meu futuro e de todos os que realizaram este trabalho.



Relatório final do aluno R. F. S. | n.º 21 | 6.º A









2 comentários:

  1. Excelentes trabalhos

    ResponderEliminar
  2. Quão aconchegados e arrumadinhos, os refúgios dos nossos arquitetos e engenheiros! Quantos sonhos lá deixaram?
    Apetece entrar...e dormir lá!

    ResponderEliminar