Biblioteca Viva

terça-feira, 16 de junho de 2015

Brincando com as mãos e as palavras

Num encontro muito feliz, os alunos do 1.º ano do Curso de Animador Sociocultural da ES D. Duarte vieram à Biblioteca Inês de Castro conhecer as crianças do JI da Póvoa de S. Martinho e com elas trabalhar.
Sob a orientação atenta dos colegas mais velhos, os meninos do JI começaram por se dedicar à primorosa construção dos seus fantoches…
Criadas as personagens, seguiu-se a divertidíssima construção das histórias a que elas deram vida…




E nasceram histórias que começaram assim…

«Os Piratas Piscadores estavam sempre a piscar o olho e um dia enganaram-se no barco e entraram no barco do Capitão Gancho.
- Saiam já do meu barco – disse o Capitão Gancho.
Eles não sabiam sair porque não encontravam a saída porque estavam sempre a piscar o olho. Foi quando a Ísis viu uma coisa a brilhar:
- Olha um tesouro!»

Ou assim…

«No país dos peixes no ar, vivia um tubarão que era um grande comilão e uma noite encontrou um peixe que estava acordado pela noite inteira.
E o tubarão disse ao peixe:
- Se não dormes, eu vou-te comer!
Mas o peixinho Leonor, que era muito esperta, fugiu!
- Ah! Ah! Ah! É tão bom o tubarão enganar! Aqui neste país os peixes andam no ar e fazem coisas de encantar!»

Ou assim…

«Os cubinhos de gelo viviam muito felizes na casinha congeladora.
Um dia, a Mariana, distraída, abriu a porta da casinha congeladora e esqueceu-se dela aberta.
- Ai, ai, ai, que eu vou derreter – disse o cubinho mais novo.»

A continuação destas histórias? 

Imagine-a quem estiver à altura destes grandes autores…