Biblioteca Viva

quarta-feira, 23 de março de 2016

«LAÇOS DE LEITURA»


Na firme convicção de que a leitura cria laços entre o leitor e o texto, entre o texto e outros textos, entre o leitor e outros leitores, os alunos do 7.º C resolveram convidar pais, encarregados de educação e familiares para uma «aula aberta», na Biblioteca Escolar, em torno da obra de Miguel Torga.
A adesão à iniciativa não poderia ter sido mais gratificante!

E a Ana Margarida deu voz a uma opinião generalizada:
«Foi uma atividade muito importante para desenvolver a relação entre pais, filhos, familiares, professores, escritores… Apercebemo-nos de como é bom partilhar uma aula com as pessoas de quem mais gostamos. Foi uma manhã divertida, em que sentimos bem que todos estamos ligados de alguma forma.»

Fica o registo fotográfico, a acrescentar à feliz memória que momentos como estes deixam em quem neles participou...

     

OS BICHOS VIERAM À ESCOLA…


E à espera deles estavam, curiosos e entusiasmados, os alunos do 7.º e 8.º ano.
Nas aulas da disciplina de Português, tinham lido e analisado os contos «Tenório» e «Miura», da obra Bichos, de Miguel Torga, e queriam muito conhecer a leitura cénica que deles tinha feito a companhia de teatro «AtrapalhArte».

O encontro de leituras não poderia ter sido mais feliz…

                    

segunda-feira, 7 de março de 2016

DIA ESCOLAR DA NÃO VIOLÊNCIA E DA PAZ


No dia 30 de janeiro, sábado, comemorou-se o Dia Escolar da Não Violência e da Paz, assinalando-se a data da morte de Mahatma Ghandi (1869-1948). No dia anterior, a Biblioteca Escolar e as docentes do Departamento de Línguas (Português - 2º Ciclo) da EB 2,3 de Inês de Castro levaram a cabo uma atividade de sensibilização para os valores fundamentais da tolerância, solidariedade e respeito mútuo, procurando chamar a atenção dos alunos para a necessidade de uma educação permanente para a Paz e a Não Violência.
               Os alunos redigiram frases alusivas ao tema, sendo depois divulgadas a toda a comunidade escolar sob a forma de pombas brancas e marcadores de livros.


 O mais perfeito ato do homem é a paz.

                                                   E por ser tão completo, tão pleno,

        em si mesmo, é o mais difícil.    


Ana Matilde Santos e Diana Vaz  - 6.º C


                                                             Paz, liberdade de escolher

                                                             Viver num mundo colorido

                                                             De abraços e mãos dadas

                                                            Dando à vida outro sentido.
Iara Rocha e Cátia Silvano - 6.º B