Biblioteca Viva

segunda-feira, 31 de maio de 2010

ERA UMA VEZ…

Quem resiste ao apelo destas palavras mágicas?

Os alunos do 4.º ano da EB1 de S. Martinho do Bispo, numa luminosa manhã de Maio, vieram à Biblioteca do Agrupamento ouvir as histórias que as contadoras Cátia e Dolores, da Biblioteca Municipal de Tábua, traziam na mala para lhes contar. O entusiasmo era grande e plenamente justificado.
A contadora Dolores, numa voz quente e melodiosa, começou o seu encantamento contando a história “A Bela Vassilissa”, um inquietante conto tradicional russo, em que não faltaram, como não podia deixar de ser, inocentes e malvados, bruxas e feitiços, merecidas recompensas e castigos de arrepiar.
Quando se está a salvo, que bom é sentir o medo dos outros…














Amélia quer um cão, de Tim Bowley, Mister Corvo, de Luísa Morandeira, e A princesa que bocejava a toda a hora, de Carmen Gil, foram as histórias com que a contadora Cátia nos encantou. Que bom foi ouvi-la falar do valor da gratidão, da persistência, da força de vontade e do inesgotável dom da alegria que mora nas crianças…










Depois de nos contar “A lenda do amor entre a lua e o mar” e “A mensagem dos pássaros”, a contadora Dolores pediu aos alunos que a ajudassem a entender por que razão o livro que tinha na mão, no qual aprendera várias das histórias que acabava de contar, teria como título Sementes ao Vento.
Feliz com a sua descoberta, uma aluna respondeu:

- As sementes são as histórias e nós somos o vento! Estamos a ouvi-las para depois as espalharmos pelas outras pessoas...”

Haverá melhor forma de concluir uma sessão de contos como esta?



Sem comentários:

Enviar um comentário